Gosto de assistir o #Esquenta. É o único programa da TV aberta que me faz ligar a televisão num domingo à tarde. Tudo é muito colorido, alto astral. Sempre aprendo alguma coisa quando assisto. Acho muito bacana essa valorização da cultura da favela, da periferia e do popular que a Regina Casé faz no palco. O povo merece ser ver na TV. 

Além disso, é um exercício que faço comigo mesmo para ver o que anda acontecendo no funk, no rap, no pagode, no sertanejo e nos demais ritmos populares que não escuto com tanta frequencia. Por incrível que pareça é um programa que me faz parar para pensar, para refletir sobre as coisas que acontecem nos morros e nos bairros mais pobres. Tudo bem, é um programa muito carioca. Sim. Mas mesmo com todo esse tom local, é possível fazermos este recorte para a nossa cidade com as devidas proporções. 

Adoraria ver a próxima temporada do #Esquenta passeando pelas cidades brasileiras, fazendo o programa "ao vivo" numa praça, numa quadra, aonde desse. Programa ao vivo mesmo com todos os convidados e elenco com tempo para falar e brincar no palco. Não como o programa de hoje que foi engessado e cheio de cortes, misturando os assuntos. Tem muito erro de edição, mas pode melhorar. 

É muito bom ligar a TV e ver um programa popular, sem ser popularesco. Ainda existe um sopro de criatividade nas tardes de domingo na TV aberta, mesmo que seja no esquema de temporada.